A DIFUSÃO DAS IDÉIAS DE PIAGET NO BRASIL

(ref.: 9788585141684)

Autor: Mário Sérgio Vasconcelos
Editora: Casa do Psicólogo
Coleção: Psicologia e Educação
Ano: 1996
Nº págs.:285
Peso: 390 grs
Categoria Principal: PIAGET

  • Compartilhe:
R$ 70,15
Coloque o cep:
  • Descrição
  • Especificação
Introdução. 1
PRIMEIRA PARTE

l. O Movimento da Escola Nova:Abertura do Espaço para a Difusão das Idéias de Piaget 9
1. A doutrina da Escola Tradicional 10
2. A doutrina Escolanovista 13
2.1. O referencial psicológico 16
2.2. O princípio ativo 19
2.3. Os princípios de cooperação e solidariedade 22
3. A Escola Nova no Brasil 25
3.1. Características da expansão da Escola Nova no Brasil 25
3.2. As reformas educacionais 29
3.3. Laboratórios e publicações 32
3.4. A Escola de Aperfeiçoamento Pedagógico: a missão Claparède e as primeiras referências ao jovem pesquisador 37

II. Aproximação entre Piaget e a Educação no Brasil 41
O jovem pesquisador de psicologia infantil 42
O trabalho com Claparêde no Instituto Jean-Jacques Rousseau 45
Piaget no Bureau International dÉducation e na UNESCO 53
O epistemólogo Jean Piaget detestou as luzes d Baía da Guanabara 56
Os artigos educacionais e a defesa dos Métodos Ativos 58
O Trabalho por Equipes na Escola: o primeiro artigo de Piaget traduzido e publicado no Brasil 62
O otimismo em aplicar a teoria psicogenética à didática 68
A peregrinação de Lauro de Oliveira Lima 74
O grupo Capita Plana e o Método Psicogenético 77

SEGUNDA PARTE

III. Os Núcleos Piagetianos no Brasil 85
1. O núcleo de Minas Gerais 86
Helena Antipoff e o Laboratório da Escola de Aperfeiçoamento: idéias escolanovistas com a presença de Piaget 86
1.2. Piaget na Fazenda do Rosário 95
1.3. A Faculdade de Filosofia: um novo espaço de difusão 99
1.4. O behaviorismo chega ao curso de psicologia da UFMG e ofusca Piaget 100
1.5. Piaget é abafado na Faculdade de Educação 103
1.6. O construtivismo e o ensino de ciências 105
2. O núcleo carioca 109
2.1. O Pedagogium: o pensar e o dizer de Manoel Bonfim 109
2.2. Piaget na Escola Normal do Instituto de Educação: o trabalho de Lourenço Filho 110
2.3. A viagem dos cariocas para estudos psicológicos 113
2.4. Piaget na Universidade do Brasil: os primeiros livros traduzidos 115
2.5. Piaget no Curso de Psicologia da UFRJ e na Fundação Getúlio Vargas 120
2.6. Laboratório de Currículos 124
2.7. O Centro Experimental e Educacional Jean Piaget: a escolinha A Chave do Tamanho 131
2.8. NOAP - Núcleo de Orientação e de Aconselhamento Psicopedagógico 133
3. O núcleo paulista 136
3.1. O núcleo da Universidade de São Paulo (USP) 136
3.2. Os Grupos de Estudos Cognitivos (GRECs): Piaget no interior do Estado de São Paulo 162
3.3. O grupo da UNICAMP 171
3.4.0 Centro de Estudos e Práxis Jean Piaget: os trabalhos sobre inteligência e afetividade 180
4. O núcleo gaúcho 186
4.1. Os primeiros contatos com os pampas 187
4.2. As tendências de pesquisa na faculdade de educação 194
4.3. O GEEMPA 208
A Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre 213
4.5. O Laboratório de Estudos Cognitivos 216
5. Os núcleos de Pernambuco e da Paraíba 221
5.1. Piaget chegando a Recife 221
5.2. O Curso de Iniciação à Pesquisa em Psicologia 223
5.3. O Mestrado em Psicologia 226
504. Aprender Pensando 230
5.5. O intercâmbio Pernambuco-Paraíba 235
7. O núcleo de Brasília 238
7.1. O Grupo Capita Plana no Planalto Central do País 238
7.2. Piaget na Lei 5.692: diretrizes e bases para o ensino de primeiro e segundo graus 241
7.3. A educação pré-escolar no Distrito Federal 244
7 A. Os estudos sociológicos 249

IV. Considerações Finais 257

V. Referências Bibliográficas 269
Este estudo teve como objetivo revelar as fontes que contribuíram para a difusão das ideias de Piaget no Brasil e apontar as principais condições de assimilação dessa teoria.

    FORMAS DE PAGAMENTO

    REDES SOCIAIS