E O PAI? UMA ABORDAGEM WINNICOTTIANA

(ref.: 9788562487262)

Organizadora: CLAUDIA DIAS ROSA
Editora: DWW
Coleção: Psicanálise Winnicottiana
Ano: 2014
Número de páginas: 336
Categoria: WINNICOTT

  • Compartilhe:
R$ 80,00
Coloque o cep:
Frete grátis para: Brasil
  • Sumário
  • Sinopse

Apresentação 7
Sobre os autores 17

Parte I
Winnicott e o pai: aspectos teóricos

O pai em Winnicott
Claudia Dias Rosa 25

O pai e o monoteísmo em Winnicott
Zeljko Loparic 63

O pai suficientemente simbólico?
Laura Dethiville 93

Considerações sobre o desenvolvimento excessivo da inteligência
na criança e o papel do pai na dependência relativa
Maria José Ribeiro 107

pai nos dias de hoje e as consequências para o desenvolvimento
Maria Lucia Toledo Moraes Amiralian 127

Reflexões sobre as funções do pai na inserção da criança na
realidade partilhada a partir de Winnicott
André Martins 141

Considerações a respeito das teorias da neurose em Winnicott e Lacan
João Paulo Barretta 163

E o pai? Uma abordagem winnicottiana
Pai devorador de seus filhos. Do mito de Saturno à interpretação
fenomenológica e analítica do tempo
Irene Borges-Duarte 191

Parte II
O pai na clínica winnicottiana

A criança agressiva e o pai
Conceição Aparecida Serralha 217

Pai, identificação parental e homossexualidade masculina
EIsa Oliveira Dias 233

O pai e a problemática do falso si-mesmo em um contexto
edípico: um caso de Winnicott
Gabriela B. Galván 265

Da adolescência para o mundo: o pai no caso Frederico
Tânia Corrallo Hammoud 275

O desmoronamento da rocha firme: um caso de impotência
sexual
Maria Cecilia Schiller Sampaio Fonseca 291

O lugar do pai no contexto da regressão clínica
Flavio Del Matto Faria 301

O lugar e a função do avô, aquele que é pai duas vezes: um
estudo com base em D. W. Winnicott
Alfredo Naffah Neto 319

Importante por si só, o aprofundamento do tema do pai em Winnicott preenche uma lacuna e busca corrigir um equívoco existente nos estudos da obra do autor. Ainda que altamente relevante, a questão recebeu até o presente momento pouca atenção das pesquisas dedicadas à obra winnicottiana. A literatura secundária sobre Winnicott deu especial ênfase à relação mãe-bebê, justificável pela importância que o próprio autor dá ao assunto em suas formulações teóricas. Embora exista essa ênfase na provisão materna, Winnicott não deixou de tratar da questão do pai e da enorme importância e valor que sua presença, ações e falhas exercem durante toda a vida da criança, desde o momento da concepção, passando pelas fases iniciais quando o pai, em conjunto com a mãe, forma o ambiente total no qual o bebê habita e acompanhando todas as fases posteriores (concernimento, vida familiar, relações triangulares com base genital, adolescência etc.) do amadurecimento humano.
Uma vez que Winnicott construiu novas bases teóricas para apoiar sua compreensão da natureza humana e da prática clínica, era natural que o papel do pai também se modificasse nesse novo quadro teórico, não se restringindo ao clássico interventor do estágio edípico, mas assumisse diferentes aspectos ao longo das fases do amadurecimento pessoal, de acordo com a crescente maturidade do indivíduo. Com efeito, antes de o pai surgir como um dos polos do triângulo edípico, ele já está presente, de diferentes maneiras, na vida do bebê. Mas não apenas: à luz do amadurecimento, em suas etapas mais primitivas, Winnicott redescreve a fase das relações triangulares e, nela, o papel do pai e as relações que caracterizam a situação edípica. O estágio edípico ou, na linguagem de Winnicott, o estágio das relações triangulares com base genital, não é mais pensado como o período no qual se constitui o psiquismo humano, sendo apenas uma etapa ¿ da maior importância, é certo ¿ entre as que compõem o processo de amadurecimento. A figura paterna será de importância capital na adolescência e na maturidade, quando o indivíduo humano fizer tentativas de fundar sua própria família e tornar-se membro ativo na vida social.
O presente volume reúne artigos apresentados no XVII Colóquio Winnicott Internacional, realizado na PUC-SP em maio de 2012 com o tema E o pai?. O leitor encontrará nesta coletânea, sob diversos ângulos, um amplo panorama a respeito do tema do pai na obra de D. W. Winnicott. Cada um dos autores trouxe, à sua maneira, uma contribuição especial. Os artigos aqui reunidos, ao mesmo tempo que desenvolvem aspectos teóricos a respeito do assunto, utilizam casos clínicos como material de ilustração. Espera-se que esta compilação amplie os horizontes dos psicanalistas e demais interessados no tema, e sirva de incentivo e subsidio para pesquisas ulteriores.
quem comprou, também comprou
SER E FAZER NA CLÍNICA WINNICOTTIANA DA MATERNIDADE
Escolha a quantidade
No momento a quantidade solicitada n?o esta dispon?vel em estoque
WINNICOTT - SEMINÁRIOS GAÚCHOS
Revinter
R$ 79,00
Escolha a quantidade
No momento a quantidade solicitada n?o esta dispon?vel em estoque
WINNICOTT - SEMINÁRIOS DE LONDRINA
Revinter
R$ 49,00
Escolha a quantidade
No momento a quantidade solicitada n?o esta dispon?vel em estoque

    FORMAS DE PAGAMENTO

    REDES SOCIAIS