FREUD & SCHNITZLER - SONHO SUJEITO AO OLHAR

(ref.: 9788574197005)

Autor: PEDRO H. DE M. B. TAVARES
Editora: ANNABLUME
Ano: 2007
ISBN: 9788574197005
Número de páginas: 222
Peso: 335 gramas
Categoria principal: Freud

  • Compartilhe:
R$ 40,00
Coloque o cep:
  • Descrição
  • Especificação
PREFÁCIO 13


APRESENTAÇÃO 15


INTRODUÇÃO 19


0. OUVERTURE 21


1. PREAMBULARES 31

1.1. A intersecção: entre as letras e as ciências, os autores 33

1.2. Método e problematização 46

1.2.1 O espaço 50

1.2.2. A linguagem, a morte e a sexualidade 52

1.2.3. O olhar 56

1.3. Contexto aistôrico 59


2. DA MEDICINA À LINGUAGEM 71

2.1. A medicina enquanto sociedade de discurso 73

2.2. Freud médico 77

2.3. Schnitzler médico 80

2.4. Do ser do homem ao ser da linguagem 83

2.5. Da doença ao sonho 92

2.6. Freud escritor 98

2.7. Schnitzler analista 102


3. O DISCURSO DO SONHO 109

3.1. Em definição 111

3.2. Traumdeutung 120

3.3. Traumnovelle 128

3.4. O sonho, a clivagem, o olhar 135


4. O SUJEITO NA NARRATIVA 147

4.1. Else e Dora 149

4.2.Temática e forma 161

4.3. Sujeito-narrador e a mise-en-scène histérica 167


5. AFINAL, LACAN 175


6. REFERÊNCIAS 193


7. ANEXOS 201

O sonho da Injeção de Irmã 203

O sonho de Albertine 205

Os sonhos de Dora 216

O sonho de Else 218
Neste livro, o autor busca conciliar a Psicanálise e a Literatura Alemã, propondo uma revisão dos limites epistemológicos que, em tese, separariam estes domínios. Para tanto, seguindo a orientação do analista de discurso Pedro de Souza, apresenta o fundador da psicanálise, e aquele a quem Freud confessa em carta considerar seu duplo-artístico - o dramaturgo e novelista Arthur Schnitzler. Partindo da série de coincidências que unem estas personalidades - contemporâneos vienenses, médicos, de origem judaica, interessados pelos temas da morte e da sexualidade - o autor convida a uma reflexão quanto aos rumos que ambos encontram ao abandonar a medicina em direção a um saber em que a linguagem se torna objeto e modus operandi. Trata-se de um saber onde sonho, sujeito e olhar, descortinam uma dimensão de verdade inexplorável pela ciência, a não ser pelo recurso à construção ficcional.

    FORMAS DE PAGAMENTO

    REDES SOCIAIS