PROIBIDO ERA MAIS GOSTOSO - O DESEJO DE ONTEM, O GOZO DE HOJE E O TÉDIO DE AMANHÃ

(ref.: 9788536263830 (CO))

Autor: Domingos Barroso da Costa
Editora: Juruá
Ano: 2016
Número de páginas: 124
Categoria Principal: Psicologia Jurídica

  • Compartilhe:
R$ 49,90 R$ 48,65
Coloque o cep:
  • Descrição
  • Especificação
SUMÁRIO

Introdução

1 O Desejo de Ontem

1.1 Modernidade e sociedade de produção

1.2 O sujeito produtor moderno

1.3 O sujeito neurótico: do desejo e da cultura

2 O Gozo de Hoje

2.1 Pós-modernidade e sociedade de consumo

2.2 O indivíduo consumidor pós-moderno

2.3 O desmentido como marca distintiva do modus vivendi contemporâneo: a perversão comum

2.4 Questões contemporâneas de Política

2.5 Questões contemporâneas de Direito

3 O Tédio de Amanhã

3.1 Uma sociedade do fastio?

3.2 Narcisos alucinados?

Proibido Era Mais Gostoso: Sobre a Necessidade de se Preservar um Espaço Legítimo de Perversão

Referências
A obra Proibido Era Mais Gostoso: O Desejo de On­tem, o Gozo de Hoje e o Tédio de Amanhã caracteriza-se, especialmente, pela mirada abrangente a partir da qual tece uma necessária reflexão acerca das dinâmicas históricas, políticas, sociais e subjetivas que concorreram para conformar a realidade contemporânea, avançando, desse ponto, para uma análise crítica que permite divisar, a partir do contexto presente, os possíveis cenários de fu­turo que se abrem ao sujeito e à sociedade ocidental.

No percurso trilhado para a elaboração do estudo que ora se apresenta ao público na forma de livro, tomou-se por referência a doutrina de diversos autores, filósofos, psicanalistas, sociólogos, historiadores, enfim pensadores clás­sicos e contemporâneos, com o devido destaque para o estudo e a remissão a obras de Dany-Robert Dufour, Jean-Pierre Lebrun, Hannah Arendt, Marcel Gauchet, Sigmund Freud, Jacques Lacan, Immanuel Kant, Jean Baudrillard e Jean-Jacques Rousseau, que, dentre outros, orientaram as reflexões que resultaram na presente obra.
1

    FORMAS DE PAGAMENTO

    REDES SOCIAIS