SCHOPENHAUER: METAFÍSICA E MORAL

(ref.: 9788562487286)

Autor: AGUINALDO PAVÃO, CHARLES FELDHAUS E JOSÉ F. WEBER
Editora: DWW
Ano: 2014
Número de páginas: 246
Categoria principal: D. C. Filosofia

  • Compartilhe:
R$ 39,00 R$ 27,30
Coloque o cep:
  • Descrição
  • Especificação
Sumário

Prefácio, 9

Sobre os autores, 17

Considerações, acompanhadas de um excurso estético,
sobre a dignidade da natureza e dos animais na ética não-antropocêntrica de Schopenhauer
Jair Barboza, 21

Ética em Schopenhauer
Leo Afonso Staudt, 35

Guy de Maupassant e Schopenhauer
José Thomaz Brum, 59

Schopenhauer e o ensino de Filosofia
Flamarion Caldeira Ramos, 65

Schopenhauer e Jorge Luis Borges: ética e estética do mundo como representação
Horacio Luján Martínez, 79

Liberdade e imputação moral em Schopenhauer
Aguinaldo Pavão, 91

Schopenhauer e a ética de virtudes (e dos vícios)?
Charles Feldhaus, 111

Liberdade e responsabilidade moral em Schopenhauer
Marília Côrtes de Perraz, 129

Sobre a distinção entre individualidade moral e individuação corpórea em Schopenhauer
Rogério Moreira Orrutea Filho, 155

Schopenhauer e a metáfora da vontade como coisa-em-si
Jorge Luís Palicer do Prado, 189

Sobre o trágico e sua vinculação com o sublime em Schopenhauer
Marcelo Ribeiro Rosa, 235
Esta coletânea reúne estudos a respeito do pensamento de Schopenhauer com ênfase nos aspectos éticos, estéticos e metafísicos da obra do filósofo alemão. No que diz respeito aos aspectos éticos, são abordados temas como a possibilidade de se pensar a liberdade e a atribuição de responsabilidade moral em Schopenhauer, mostrando algumas limitações da concepção de liberdade schopenhaueriana como uma estratégia de solução ao problema da atribuição de responsabilidade moral às ações humanas. Ainda quanto a esse tópico, é executada uma comparação entre as abordagens de Hume e Schopenhauer sobre a atribuição de responsabilidade, ressaltando o caráter metafísico da proposta schopenhaueriana em contraste com a de Hume, eminentemente antimetafísica. Uma tentativa de classificar a ética de Schopenhauer na taxonomia da ética contemporânea, particularmente uma concepção de ética de virtudes baseada em Schopenhauer, é empreendida, assim como é explorada uma ampliação do conceito ético de ¿dignidade¿, atribuindo a mesma a animais não humanos, buscando examinar as implicações da obra de Schopenhauer à ética animal. Uma relação entre a concepção de ética de Schopenhauer e a noção de sabedoria de vida é traçada. No que se refere aos aspectos estéticos, são discutidos temas como a influência do pensamento de Schopenhauer nas obras de Guy de Maupassant e de Jorge Luis Borges. Ainda quanto aos aspectos estéticos, a relação entre o trágico e o sublime em Schopenhauer é tratada. Relacionado aos aspectos metafísicos, é explicitado o tema da coisa em si enquanto uma metáfora, e a distinção entre individuação corpórea e individuação moral. Além disso, é abordada a temática do ensino de filosofia, particularmente buscando mostrar que, contrariamente à impressão inicial que possa resultar da leitura das críticas schopenhauerianas à maneira como a filosofia era cultivada em sua época, principalmente nas universidades de seu tempo, Schopenhauer tem considerações menos negativas e algumas propostas interessantes a respeito do ensino de filosofia até mesmo no âmbito acadêmico.

    FORMAS DE PAGAMENTO

    REDES SOCIAIS